25/03/2015

Engenharia Agronômica: Iniciam-se as aulas.

Autor: Prof. Dr. Wanderli Ap. Bastos

ENGENHARIA AGRONÔMICA NA FUNEPE

                A FUNEPE está implantando o Curso de Engenharia Agronômica, finalmente. A história dessa conquista se iniciou durante a gestão do Sr. Éder F. Granato e sob a direção pedagógica da Profª  Drª Fabiana Tanoue Ortiz, ambos motivados por uma pesquisa de demanda na cidade. A elaboração do projeto teve a autoria do Prof. Dr. Ronaldo Viana, o qual assume neste momento a coordenação do curso. A esses todos, certamente a Instituição rende os agradecimentos pela conquista.

                A presença de um curso como este em nosso município, como todos podem intuir, projeta a Instituição bem como o próprio município. É com essa percepção que alguns parceiros já foram arrolados em torno desse evento. Assim, se juntaram à FUNEPE várias empresas, entidades de classes, institutos de pesquisa, escolas, imprensa local e regional etc. Na medida em que o curso se consolidar como formador de profissionais éticos e competentes, como centro irradiador de contribuições para a produção de riquezas no setor agrícola, como núcleo de fomento à pesquisa, ciência e tecnologia e finalmente como alavanca do desenvolvimento municipal e regional, outros parceiros igualmente devotados ao bem da comunidade se alinharão aos da primeira hora.

                Com este curso a Instituição se insere num paradigma diferente, o dos cursos ligados à tecnologia e ganha vitalidade porque esses geram grande demanda entre os egressos do Ensino Médio. Estando preservada a tradição de qualidade acadêmica que notabiliza a FUNEPE, este momento deverá então se configurar como um divisor de águas, uma baliza que marca o fim do processo de definhamento e consagra o processo de retomada da prosperidade.

                Se por um lado se trata de um curso de área nova para a Funepe - cuja história se confunde com a da educação em nossa região, projetando seu espectro para vários pontos do Estado e do País, por meio dos docentes que aqui receberam digna formação -, por outro há de se ressaltar o compromisso com a tradição da terra onde a Instituição está encravada: a agricultura. É essa vocação agrária que passa a ser contemplada pela Funepe, neste momento.

                Essa transição tem-se devido ao incansável trabalho da equipe gestora atual e da direção pedagógica da Faculdade, tanto quanto ao verdadeiro desprendimento da maioria do corpo docente e ao heroico esforço e fé dos funcionários. Sem esses todos  -galos apanhando o grito de um e lançando a outro, e com muitos outros cruzando os fios de sol para fazer a teia tênue da solidariedade- não se teceria a manhã, não se forjaria esse sonho.

                A essa rede de atores voltados para os interesses comunitários, juntou-se o poder público, representado pelo Prefeito Municipal, Sr. Célio José de Oliveira, e pela Câmara Municipal, protagonizando ação indispensável para a prospecção de tudo a partir de meados de 2013. Ao Excelentíssimo Senhor Prefeito e aos nobres Vereadores é claro que a FUNEPE externa muita gratidão.

                Agora, outros novos cursos serão pleiteados, mas a sobriedade desta Instituição deve impor, antes de tudo, muito trabalho para que o Curso de Engenharia Agronômica se firme como uma referência regional. A despeito da euforia ante a recente conquista, a prudência entende que o sonho realizado aumenta o compromisso de docentes e funcionários no atendimento das expectativas da comunidade.     

Saiba mais sobre o curso em: http://www.funepe.edu.br/2014/cursos/engAgronomica/