28/03/2014

Planejar para avançar

Com o objetivo de garantir maior eficiência (melhores resultados) e eficácia (resultados esperados), a direção da FUNEPE realizou, no mês de março, o “Planejamento Estratégico” da instituição, apontando os seus pontos fortes, fracos, riscos e oportunidades.

Com uma carga horária de 15 horas, dividida em 3 encontros, os participantes (diretores, coordenadores, professores, alunos, funcionários e colaboradores), identificaram o diagnóstico da FUNEPE e, a partir dele, construíram, de maneira coletiva, um plano de ações para os próximos 3 anos. Foram indicadas ações nas áreas pedagógica, de infraestrutura e de gestão (administrativa, financeira e recursos humanos).

O processo foi conduzido pelo Coordenador de Ensino, Pesquisa e Extensão, Alexandre Gil de Mello, que destacou a importância de uma instituição do porte da FUNEPE realizar o seu planejamento estratégico, buscando envolver todos os seus parceiros. Segundo ele, “buscamos com o planejamento estabelecer, de forma ampla e participativa, os objetivos da nossa organização, especificando a forma como serão atingidos. Partimos de como estamos no presente, para definirmos onde queremos chegar nos próximos 3 anos, para o que desenvolvemos um plano de ações que nos ajudará a atingir os objetivos traçados”.

O planejamento estratégico deve ser um processo contínuo e sistemático de pensamento sobre o futuro, visando a determinação de estados futuros desejados e a avaliação de cursos de ações alternativas a serem seguidos. Por isso, o plano de ações construído pelos parceiros da FUNEPE será, sistematicamente, monitorado pelo Núcleo de Desenvolvimento Institucional.

Segundo o Presidente da FUNEPE, Professor Cledivaldo Aparecido Donzelli, o planejamento estratégico é, extremamente, necessário para a gestão de uma organização, seja pública ou privada, pois ajuda os seus gestores na tomada de decisões em direção aos seus objetivos. “Com isso, otimizamos nossos recursos, potencializando resultados. É o que buscamos na FUNEPE. Estamos garantindo uma gestão profissionalizada, sem amadorismos e nem improvisos”, concluiu o Presidente.

A metodologia utilizada no planejamento estratégico é a “SWOT”, que em português significa: força, fraquezas, oportunidades e ameaças. A técnica, que é bastante utilizada no meio empresarial, permite a construção coletiva do diagnóstico da organização, bem como, dos seus objetivos, valores e ações, assegurando o comprometimento dos parceiros envolvidos no processo. Com a metodologia, os participantes consideram-se parte dos problemas da instituição, comprometendo-se com as soluções.

Para o Presidente do Diretório Acadêmico, Júlio Ribeiro, a metodologia aplicada foi bastante interessante porque permitiu a ampla participação de todos os colaboradores da instituição. “Achei bastante produtivo o debate, pois contribuiu para que todos os envolvidos pudessem apresentar suas ideias para a FUNEPE”, concluiu o aluno.

O planejamento estratégico contribuiu, também, para a definição da visão e missão da instituição. “Ter uma visão de futuro é muito importante para uma instituição, pois orienta esforços, prende a atenção, facilita suportar dificuldades, direciona as decisões”, complementa o Coordenador de Ensino Pesquisa e Extensão. Já a missão, é o grande objetivo que a organização pretende alcançar, no decorrer do tempo.

A visão da FUNEPE foi apresentada da seguinte forma: “tornar-se, em 3 anos, referência de qualidade na oferta de ensino, pesquisa e prestação de serviços à comunidade local e regional”. E a missão: “proporcionar formação educacional de qualidade e contribuir para a promoção do desenvolvimento socioeconômico, cultural e ambiental da comunidade”.

No último dia 22, o processo de planejamento foi concluído com a apresentação dos seus resultados para a comunidade acadêmica. O material produzido pelos participantes contou com a indicação de 17 objetivos específicos e 55 ações direcionadas ao cumprimento da missão da FUNEPE. O próximo passo será a elaboração dos projetos vinculados às ações, sendo que, para isso todos os parceiros serão, novamente, envolvidos.